Entrevista Lisbonlovers

Criada em 2010 por Luís Beato e João Coelho, a Lisbonlovers nasceu da paixão por Lisboa e do seu enorme potencial. Em alternativa aos souvenirs tradicionais, a Lisbonlovers oferece objectos modernos e divertidos, promovendo a cidade de uma forma mais apelativa e positiva. O Editorial falou com João Coelho, co-fundador da Lisbonlovers:

Como surgiu a Lisbonlovers?
A Lisbonlovers nasce do amor pela nossa cidade. Mas surge também como resultado de algum inconformismo, motivado pelas muitas viagens que cada um de nós foi fazendo ao longo dos anos. Ver outras cidades, bem menos interessantes que Lisboa, com uma imagem cuidada e conceitos de comunicação muito emocionais, levou-nos a pensar que estaria aqui uma oportunidade de fazer algo mais pela cidade. Depois de muitos anos a criar marcas e projectos de comunicação para os outros, achámos que era a altura de deixarmos – literalmente – a nossa marca na cidade onde nascemos e crescemos. Fazê-lo em tempos de crise é um desafio ainda maior, apesar de sabermos que o turismo terá que funcionar um pouco como a nossa “bóia de salvação”. Se não apostarmos naquilo em que somos realmente fortes, dificilmente ultrapassaremos as dificuldades. Quando a conjuntura aconselha a sair de Portugal, a procurar oportunidades lá fora, preferimos ficar e tentar contribuir para puxar pelo que é nosso.

O que mais gostam em Lisboa?
De Lisboa gostamos da atmosfera, da luminosidade e da vibração crescente que se vai sentindo, própria de uma cidade que cada vez mais se assume como um lugar especial. Lisboa é como uma mulher bonita que passou metade da vida a acreditar que não tinha grande encanto. À medida que cresce e vai ouvindo as opiniões de terceiros que lhe dizem quão especial ela é, acaba por se convencer disso e acredita, finalmente, que é tão bonita (ou mais) que as outras. Lisboa tem esse encanto.
Depois tem uma qualidade mágica que nos permite a nós, espectadores, tão depressa estarmos num local trendy e cheio de pinta, rodeado de pessoas bem vestidas, como ao virar da esquina já estamos numa zona típica, com estendais, antenas nos telhados e com um indivíduo à janela apenas em camisola interior. Digam o que disserem, isto é Lisboa no seu melhor!

lisbonlovers_pic

Locais favoritos em Lisboa?
Quem ama Lisboa dificilmente consegue apontar apenas três ou quatro pontos da cidade como os seus preferidos. Lisboa é uma mistura de estilos, de gostos e de géneros. O seu carácter especial sente-se quando, por exemplo, atravessamos a pé o jardim do Príncipe Real e desembocamos na Rua do Jasmim com uma vista incrível para o Tejo; ou ao virar de uma esquina na Travessa do Pinheiro, Lapa, vemos a cúpula da Basílica da Estrela que se ergue imponente por entre os prédios. Já para não falar na Rua do Paraíso (nome delicioso), onde, cortando para a Travessa do Paraíso, quase ficamos esmagados com a presença majestosa do Panteão Nacional ali mesmo à nossa frente, por entre prédios tão antigos com a memória de Lisboa.

Um dia perfeito em Lisboa?
Um dia perfeito em Lisboa é passado a andar a pé, percorrendo as ruas estreitas dos bairros lisboetas: Alfama, Madragoa, Graça, Estrela, Chiado, sem esquecer a Baixa e a zona ribeirinha. Para descansar, nada melhor do que aproveitar as esplanadas e os miradouros únicos que a cidade oferece: São Pedro de Alcântara, o renovado Adamastor, Graça, entre outros. O eléctrico também é uma excelente opção, que permite ver tudo com outra calma (se tiverem a sorte de encontrar um lugar sentado). Noutro registo, os Eco Tuk Tuks são uma alternativa a ter em conta: eléctricos e silenciosos, levam-nos onde as pernas por vezes já não permitem. Para os mais valentes, a bicicleta é uma alternativa a considerar, cada vez se vêem mais bicicletas na cidade

foto da carrinha por Rexmachine