Entrevista com Ramiro Paulino

Depois do lançamento dos bonitos óculos de sol Martim na loja d'O Editorial, Ramiro Paulino explicou-nos a sua inspiração para o modelo, o conceito da marca e a importância de produzir em Portugal:

Onde se inspirou para criar o modelo Martim?
O meu alicerce é a minha família e a minha herança familiar é a minha inspiração. O modelo Martim é jovem, é fresco, é leve, é simples porém impetuoso, como o seu homónimo, meu sobrinho-neto. Entre tantos modelos baseados em familiares do meu passado, penso que o Martim foi o primeiro modelo que desenhei pensando num familiar do meu presente (e com um pé no futuro).

"A Paulino Spectacles distingue-se pelo cuidado no design, sem seguir tendências, na escolha das peças e matérias-primas, no acabamento, nas cores seleccionadas para cada modelo, na manufactura artesanal… e sempre remetendo, de alguma forma, a um membro da família Paulino. São óculos feitos à antiga, com alma!"

Ramiro Paulino

Qual a importância de produzir em Portugal?
É primordial. Tento utilizar o máximo de recursos de origem nacional, e não só os óculos são cá produzidos, também as caixas e as bolsas (aproveitando matérias-primas de origem portuguesa, desde a cortiça e actualmente o burel). O facto de serem produzidas em Portugal também facilita o controlo de qualidade de cada peça. Eu revejo-as pessoalmente, limpo, embalo, uma a uma, antes de partirem para as ópticas, seja em Portugal, França, em Espanha, na Itália ou no Japão.

Martim4