Joachim Baan

Interview with Joachim Baan, founder of Another Something. This post is only available in portuguese.

Designer gráfico, fotógrafo e fundador da agência criativa Anothercompany, Joachim Baan é igualmente o autor do prestigiado Anothersomething, um dos blogues mais inspiradores a nível internacional. Para além disto, Joachim é o director criativo da loja de jeans Tenue de Nîmes, conhecida pelo seu magnífico espaço em Amesterdão e pelo Journal de Nîmes. Apaixonado por bicicletas, viagens e pelo design em geral, Joachim Baan falou com O Editorial:

O Editorial: O que te dá mais gosto em fazer o Anothersomething?
Joachim Baan: Quando comecei há seis anos atrás, fi-lo porque queria partilhar todos estes magníficos produtos, projectos e pessoas com os meus amigos. No entanto, a certo momento, o Anothersomething cresceu e tornou-se em algo maior que isso. Tornou-se num site onde celebramos o trabalho artesanal e a qualidade, e onde não só partilhamos estas histórias, mas também as fazemos. É verdadeiramente inspirador trabalhar com todas estas diferentes e interessantes pessoas e obter tantas histórias diariamente. Simplesmente adoro isso!

Qual o segredo para criar um conceito de retalho apelativo como a Tenue de Nîmes?
Quando o Menno e o Rene, os dois fundadores da Tenue de Nîmes, me pediram para nos juntarmos para criar um novo tipo de loja de jeans em Amesterdão, saltei imediatamente para esta nova experiência. Foi algo de novo para mim, tinha experiência em design gráfico e comunicação, mas nenhuma em retalho ou jeans. Estou sempre à procura de novas ligações, coisas que não fiz anteriormente, mundos que não conhecia. Penso que é esse o segredo por detrás da Tenue de Nîmes. Uma combinação de diferentes mundos, formas de comunicar, um armário de tesouros versus um local comercial, uma loja de jeans para todos.

"Adoro produtos minimais e bem produzidos, acabo sempre por preferir os básicos. Fico extremamente feliz com um par de jeans, neste momento umas Levi's Vintage 501, um par de sapatos feitos à mão da Grenson, uma t-shirt da Schiesser, a minha camisola preferida do Dries van Noten e acabo com um relógio vintage. Não preciso de muito, apenas necessito que seja bom."

Quais os teus locais preferidos para andar de bicicleta?
Gosto muito de andar nas montanhas. Apesar de não o fazer muito, no ano passado fui ao ao sul da Noruega e foi magnífico. Adoro as estradas com curvas, as pequenas, mas íngremes subidas, suficientes para morrer um pouco, e a paisagem local. Também gostaria de um dia ir pedalar na Califórnia, mas até lá fico mais que feliz com as estradas planas e direitas da Holanda.

Vais para o trabalho de bicicleta?
Como vivo em Utrecht, e tenho o meu estúdio em Amesterdão, a distância de 50 quilómetros é um pouco demais para me deslocar diariamente, no entanto pedalo bastante.

"Adoro cidades. O seu ritmo e energia dizem muito das pessoas e do país. Gosto imenso de Londres pelo estilo e etiqueta, Paris pela sua imagem e atmosfera de sonho, Amesterdão pela escala, Nova Iorque pelas cores... mas se tivesse que escolher alguma, diria Los Angeles. É enorme, e estão sempre coisas a acontecer. Sentes literalmente que podes fazer o que quiseres. Adoro essa energia!"

Quais os teus locais favoritos pelo mundo?
Viajar é mágico. Cheguei mesmo agora de uma pequena visita a Los Angeles e as viagens dão-me sempre imensa energia e inspiração. Cada cidade que visito tem alguns locais que gosto e aos quais quero voltar. Tenho ainda fresco na memória o Gjelina, um excelente restaurante e take-away em Venica, LA, e na mesma rua um café magnífico chamado Intelligentsia, e o Bazar, uma pequena boutique criada pelo sócio da Mr Freedom, que vende uma selecção de vestuário da marca, peças vintage e perfumes. Tentei juntar todos os meus locais favoritos num mapa Google, mas necessito de o actualizar dentro de pouco tempo. Até lá, a minha selecção pode ser vista aqui.

E em Utrecht?
Desde que me mudei de Amesterdão para Utrecht levou algum tempo a encontrar os meus favoritos. Existe uma loja de roupa masculina chamada Cris, feita com com um excelente gosto e que apresenta uma magnífica selecção de marcas italianas, japonesas e americanas. O melhor restaurante é definitivamente o Deeg, com uma ementa totalmente orgânica e com grandes raízes na cozinha holandesa. O melhor café é o The Village Coffee & Music, e o mercado orgânico todas as sextas é uma visita obrigatória para mim. Utrecht é muito organizada e pequena, não existe muita coisa, mas é perfeito, penso eu!